quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Derrotada

É assim que me sinto... uma derrotada.
Peço mil perdões a vocês pelo sumiço. Acontece que voltei às aulas e minha escola é em período integral pois faço terceiro ano médio mais tecnico, o que torna minha vida muito complicada (estou com uns probleminhas de nota e com o tcc), além disso, meu namorado e eu discutimos muito nesses dias que passei fora. Aff.. Cansada, nervosa, triste e com uma depressão horrível e permanente, vocês imaginam o que aconteceu, né? Não emagreci nada! Pelo contrario, engordei um kilo... argh! I'm stupid bitch! Não comi muito, mas confesso que fiz uma panela de brigadeiro nessa intenção. Ainda bem que aqui em casa todos são formigas, assim não sobrou muito para mim... Nas ultimas semanas, fiz da vida de todos um inferno, inclusive minha vida virou um inferno... Hoje até que a situação esta boa, por mais ruim que esteja...
Enfim, puni meu braço loucamente por tudo isso e agora tenho que escondê-lo dos meus pais.  Estou cansada da minha vida inútil... Mas, hoje no ônibus vi uma moça com muitos, mas muitos e muitos cortes nos braços... Isso me fez lembrar de tudo, me fez lembrar da verdadeira Luana, aquela que não se esconde de todos atras de moletons e que vai fundo em seus objetivos até sua última gota de sangue ser sugada de seu proprio corpo. 
Nesses dias, o aperto no meu peito foi tão grande que pensei em me jogar do topo de um prédio. O que me ligava à realidade foi um fiozinho de esperança de que um dia eu ia ser normal. Confesso à vocês, por detrás de uma garota com um sorriso no rosto e um olhar aparentemente simpatico, existe em mim uma sombra, uma tormenta... Me odeio... eu simplesmente me odeio... 
Não irei prometer o que nao posso cumprir, me desculpem. Acho que o que muitas de vocês realmente querem é ter alguem ao seu lado para ajudar a emagrecer. Isso eu não posso prometer, por mais que a anorexia e a bulimia me consumam cada vez mais. Eu torço por vocês meninas, vocês sim, são incríveis! Minha maior vontade era poder ter com quem compartilhar minha escuridão, meu eu verdadeiro. Odeio fingir ser a engraçadinha estudiosa. 
Não consigo mais rir, mais respeitar, mais viver...

E o pior de tudo: eu nem sei o por quê de tudo isso e de toda essa minha revolta. Acho que tudo o que eu mais queria era ser aceita como eu sou e que as pessoas dessem atenção ao meu lado mais negro. Ou não, quero me matar mesmo! Se me descobrirem de verdade me internam...


[rsf9ajnXqqf3wvrwRMYq8lRAo1_400_large.jpg]

2 comentários:

  1. Luana, não fica assim não! Sempre tem alguém que gosta de você do jeito que você é só ser você!! Passei por essa barra em 2009 quando estava lá em cima com um pé pra fora do prédio já eu senti que ainda tinha uma esperança e hoje estou aqui (okay n melhorou muito mas estamos aí) E sobre seus cortes... não faz isso :( eu me sinto tao mal quando vejo alguem que faz isso e isso nao nuda NADA em voce ou na sua vida!!! Enfim é só seguir firme e forte e ser você mesma okay? hahahha bjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos levando a vida de pouquinho em pouquinho... Um dia chegamos lá!
      Obrigada pelos conselhos, pelo apoio e pela força, Soph
      Beijos *-*

      Excluir