domingo, 1 de fevereiro de 2015

What the hell...

Muito bem, lá vamos nós...

Na minha penultima postagem (5 de dezembro), eu fiquei revoltada e cansada de tudo. Cansada de não emagrecer, cansada de não comer, cansada de não conseguir fazer uma dieta de forma correta, pois não comia... Como sempre: cansada da vida! 
Então eu tentei, ou melhor idealizei, uma forma de vida saudável...
O primeiro passo seria comer, tentar comer e não vomitar. Até que deu certo, meu estomago voltou a aceitar a comida em quantidades pequenas. Parei de vomitar constantemente, mas tambem não consigo comer nada alem de carne e salada sem vomitar. 
Eu finalmente consegui mudar os habitos alimentares de casa. Minha familia finalmente aboliu arroz e feijão! Isso foi resultado de longas conversas com todos, tentando fazer a cabeça deles... 
Parei de me cortar! Finalmente! Hoje vejo meus cortes e tenho raiva de cada um, raiva de mim, raiva de te-los feito...

Então vocês podem se perguntar... Se voce está bem, porque faz essa postagem?
Simples: eu não estou bem!
Insatisfeita com toda a minha vida natural e com todos.
Engordei dois kilos. Voltei a droga dos 63,8 kilos. Mas eu sei que podia ser pior, podia estar nos 65 ou mais, pois eu comi bastante no fim de ano (sim, eu não resisti) e continuei comendo com minha família. Então estou dando graças aos céus por só ter engordado isso. 
O pior é minha mãe falando na minha ideia: voce vai engordar tudo o que sofreu para emagrecer. Vai ser gorda de novo! Vai perder as formas... Afinal, ela é pró-anorexia e eu não sei? Não, ela não é... Vejo como ela fica preocupada quando não como nada. Eu realmente não a entendo.

Enfim... Nesses dois meses tentei ser uma Luana idealizada, ou seja, tentei ser quem eu não sou. Por mais que tenha comido, o peso na consciencia continuava lá. Pensei que em dois meses isso sumiria, mas não sumiu. Cada prato, cada doce, cada copo de leite era uma nova tortura. Para ajudar, minha mãe dava mais forças a esses sentimentos. 

Ontem tentei falar com ela:
- Mãe, acho que vou diminuir a comida... Estou me sentindo inchada.
- Você deve fazer isso! Se não, vai engordar de novo e ficar pior do que era.

Na boa, se alguma mãe ler isso eu peço: cuidado com o que fala para os filhos. Caramba, eu quase confessei que tenho problemas... 


Mudando totalmente de assunto... Fui um fracasso no Enem. Okay, nem tanto. Minha média ficou 701, mas eu não passei nas federais que eu queria. Fuvest então... Nem se fala. 

Mas esse ano irei voltar totalmente para isso. Vou ficar focada e determinada. Irei fazer um cursinho pré vestibular com toda a garra que tenho! Por isso, creio que não terei muito tempo para vir postar, mas aos finais de semana tentarei passar por aqui.

Um rapaz se aproximou de mim nesses dias dizendo que me ama e que quer me namorar. Eu realmente não gostei dele. Ele é fofo, mas não combina. Não sinto aquilo que nos esquenta quando estamos ao lado de quem gostamos. Minha mãe adorou o rapaz, achou que eu nunca mais encontrarei alguem como ele e ficou na minha cabeça. Mas se eu não gosto e tenho até repulsa dele, como irei ficar com ele? O ruim é que ele ficou mandando mensagens em cima de mensagens (odeio isso, acho infantil e no mínimo grudento) e minha mãe quis lê-las. Tive que ceder, pois ela ficava chorando, falando que eu não era amiga dela, que eu era fria... E eu não suporto escândalos! Cedi e me ferrei, pois ela realmente gostou ainda mais do rapaz...
Enfim, dei a desculpa (muito verdadeira) de que nos próximos anos não terei tempo para namorados. Então ele quis saber o por que, disse que não me atrapalharia, que seriamos um casal amigo e lindo (Blargh), que não via motivos para não namorarmos... Dei um fora com classe. Minha mãe quase surtou quando ficou sabendo. Disse que a roda da vida gira e não fazemos com os outros o que não queremos que façam conosco. Okay, mas eu devo ficar com alguem que não gosto???

Hoje parece tudo mais tranquilo, vez ou outra ela pergunta se ele é tão ruim a ponto de eu não querer nem amizade. Eu não respondo e o inferno recomeça...

Essa é a minha vida

12 comentários:

  1. Comi descontroladamente semana passada. Era um festival de recaida e volta para a realidade. Engordei quase 1 kg q eu tanto lutei para perder. Ai vem aquele sentimento de fracasso e de se sentir um lixo. -.- Faz parte.

    Hj eu sei que a pior parte e a melhor da minha vida é a minha mãe. Um dia deses coloquei uma calça de de algodão e ela olhou e disse que ela me engordava. Tirei a roupa na hora, me sentindo mal já. Acho que mal falei com as pessoas no dia e disfarçava o máximo que podia.
    Ao msm tempo que ela tenta me ajudar com qualquer tipo de coisa, ela me coloca para baixo. Tenho vontade de morar em outro lugar as vezes.

    700 é uma nota boa para o ENEM, mas a concorrência é dificil msm. Vc consegue. Boa sorte com os estudos.
    Qual área vc pretende escolher?

    E não adianta a gente estar com alguém que não gosta. Não dei a cabeça da sua mãe te influenciar.

    Bjss e se cuida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero engenharia, a principio mecânica. Mas tenho desejo de seguir a area de aeronautica... Vamos ver.
      Nossas mães são enigmas, difícil ficar com elas e difícil estar sem elas. Tudo ao mesmo tempo.
      E eu realmente não gosto do rapaz, não adianta...

      Obrigada pela cia, juca! Beijão

      Excluir
  2. Mães...quem vai entende-las! Como você disse no seu comentário é um enigma! Mas pior sem elas, eu sei bem o que é isto há 3 anos na pele, queria muito minha mãe aqui, mesmo com todos os seus problemas e nossas confusões!
    Elas sempre acham que o cara legal é o que elas escolhem, e aí não tem que tire da cabeça e se o cara for tipo bom rapaz já viu né?! Mas você estar certa ficar com alguém que não se sente nada, não é legal, não é o certo, no mínimo é até cruel, vai sair machucado os dois depois de tudo!

    A comida, essa é nossa vilão... como você viu no meu blogger eu estou com dificuldade de comer e fiquei preocupada, pois não quero adquirir nenhum tipo de doença outro distúrbio além dos que já tenho viu?! Obrigada pela dica!
    Mas você fez bem em idealizar a Luana que gostaria de ser.... pelo menos é um passo a ter dado, é uma caminho a seguir, temos que começar de algum lugar, sei que é complicadíssimo, é muito difícil as vezes nos sentimos invalidas.

    Uma coisa eu digo não pare de luta por você, não desista, siga, com que plano for, com que tática for, mais lute sempre... em todos os campos de sua vida linda. A vida é muito complicada mesmo, o desanimo bate forte as vezes mais não podemos nunca desanimar!

    Sucesso na sua luta, na sua caminhada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnnt amiga *-*
      Obrigada! Era tudo o que eu precisava ler...
      Fique firme e forte sempre! E cuide-se!!
      Beijão

      Excluir
  3. É muito difícil entender as mães.. A minha reclama quando eu tenho (quase sempre) uma compulsão, mas é só eu tocar no assunto dieta que ela até me bate! Simplesmente não entendo.
    Concordo em relação ao garoto, só faça algo se realmente quiser. Afinal que vai namorar é você, e não quem opina.
    Eu vou re-começar um blog ana\mia, segue de volta :D
    cinderellarefined.blogspot.com
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Identica a minha mamis rsrs
      Já seguindo, moça!
      Beijos

      Excluir
  4. Mães são complicadas de mais. Você não tem que namorar quem você não quer ou não gosta. Boa sorte com os estudos. Foco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, moça!
      Forças para voce tambem! Beijos

      Excluir
  5. Olá, Luuh estamos te seguindo.
    Desejo forças pra essa semana , viu se quiser nos visitar o blog é esse
    http://casadebonecasdaana.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Força querida, talvez hábitos alimentares seja melhor do que ficar vomitando (no meu caso, me medicando).
    Beijos, Queen.
    http://perfeicaoanaemia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir